Como escolher um serviço de Consulting adequado na era da transformação digital?

Parceiro p seu negocio.jpg

Artigo publicado em revista do setor aponta quais são as questões mais relevantes que devem ser levadas em consideração na seleção de uma empresa para a prestação deste serviço.

Ao anunciar o cronograma de apresentações de suas previsões anuais para o setor mundial de TI, a IDC divulgou um comunicado no qual adianta que nos próximos cinco anos a economia da digitalização aumentará drasticamente e acelerará ao ponto de que até 2025, mais de 80% dos bens e serviços da economia global serão aprimorados digitalmente ou totalmente digitais. Durante este período o ritmo da inovação aumentará 10 vezes ou mais.

Na abertura da série de palestras, a companhia falará sobre como a maior escala e velocidade da inovação e operação serão alimentadas por modelos operacionais hiperconectados, obtendo valor e distribuindo valor por meio de plataformas e comunidades digitais massivas baseadas em API.

Ao mesmo tempo em que exigirá conhecimento de novas tecnologias disruptivas, toda essa agitação precisará ser suportada por experiência e capacidade analítica para evitar que as companhias se percam em meio a um tsunami de projetos que, uma abordagem mais empolgada e menos criteriosa, pode resultar em prejuízos ao invés de lucro.

É neste contexto que o serviço de Consulting cresce em relevância para este novo tempo. Mas aí surge outra questão: Como ter a segurança na contratação deste tipo de serviço.

Neste sentido, Peter Christian, um consultor com mais de 40 anos de experiência em crescimento e melhoria operacional, tanto como consultor quanto como executivo, ofereceu algumas dicas em um artigo publicado na revista Consulting.

No texto, ele elencou as questões mais relevantes que uma empresa deve levar em consideração na seleção do fornecedor que pretende contratar para os serviços. As principais são:

1)    Converse com parceiros de negócios confiáveis que já usaram o tipo de consultoria que você está procurando. Eles devem poder relacionar sua experiência e dizer com quem trabalharam, qual foi o resultado do (s) trabalho (s) e como lidar com a empresa. Eles também devem poder dizer quem evitar, para que você não perca tempo considerando uma consultoria não tão boa.

 

2)    Quantos projetos eles fizeram como o que você está pedindo para fazer? Se eles não conseguem relacionar uma série de experiências, é bem provável que não tenham feito esse tipo de trabalho.

 

3)    Pergunte sobre como é a abordagem no relacionamento com os contratantes. Eles fazem suas próprias coisas e, em seguida, apresentam um relatório ou trabalham em estreita colaboração com a empresa para fazer as coisas acontecerem?

Segundo Christian, embora nunca haja garantias definitivas no mundo dos negócios, caso consiga colocar em prática pelo menos essas três etapas do processo, as chances de a empresa selecionar a consultoria certa são muito elevadas.

Fundada há quase 30 anos, a Sinqia Consulting se encontra em posição privilegiada para responder adequadamente a todas essas questões. Com um portfólio de serviços completo a empresa desenvolve projetos sob medida, utilizando metodologia baseada nas melhores práticas de governança, gestão de projetos e engenharia de software.

Por isso, não se arrisque levando sua empresa a avançar para a nova era da transformação digital sozinha. Entre em contato e vamos inovar juntos.

Otávio Barros