Consórcio conquista jovens financiando games, intercâmbio e outros sonhos deste público.

sinqia-consorcio_conquista_jovens.jpg

Administradoras estão focando no nicho de serviços com essas características como forma de ampliar a carteira de clientes e trazer para o setor uma grande massa de consumidores que não conhecem as vantagens do produto.

 

Pensar em vender consórcio para jovens tradicionalmente significava a necessidade de enfrentar dois desafios: Um deles é que grande parcela deste público simplesmente desconhecia o funcionamento do produto. O outro parecia ser ainda mais difícil. A razão é que, no caso daqueles que tinham alguma referência, em muitos casos ela era negativa, como fruto de problemas vividos por seus pais na década de 80.

Ocorre que nos últimos anos estas barreiras começaram a ser derrubadas e a arma usada para abrir este caminho tem sido a aposta das administradoras de consórcio em trabalhar com objetos de interesse direto deste tipo de consumidor.

Um exemplo é o BB Consórcios, que segundo uma matéria publicada pelo jornal Valor Econômico, pretende ampliar o volume de vendas de cotas apostando em novos nichos de bens e serviços financiáveis. Um dos focos da empresa, segundo a reportagem, é a área de jogos eletrônicos ou “games”.

Ao veículo, o diretor-executivo da subsidiária do Banco do Brasil, Paulo Ivan Rabelo ressaltou uma característica do consórcio que potencializa suas chances de conquista sobre os jovens desta geração. Segundo ele, o funcionamento deste tipo de financiamento é muito alinhado ao espírito associativo que tem crescido na economia contemporânea.

Ele revelou que apesar de ainda responder por uma fatia pequena da carteira, a modalidade de serviços é a que mais cresce na instituição. Ela reúne consórcios para despesas com itens tão variados quanto viagens, festas, cirurgias plásticas, cursos e intercâmbio. No primeiro bimestre do ano, o segmento de serviços teve alta de 177% na comparação com o mesmo período de 2018.

Segundo dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) o número de cotas vendidas pelo setor cresceu nos últimos dois anos, após uma retração em 2016. Para este ano, a entidade prevê repetição do desempenho de 2018, quando o volume financeiro dos negócios aumentou 4,6%.

A avaliação dos especialistas é que os juros do sistema financeiro em níveis ainda elevados para o consumidor final e a inflação baixa, criam perspectivas bastante favoráveis para o setor de consórcio nos próximos anos.

Outra característica que aproxima o público jovem do mundo dos consórcios é a flexibilidade que ele oferece. Significa que ao reconfigurar seus próximos passos na vida à medida que novas etapas vão surgindo, o cliente jovem pode trocar de modalidade dentro de um mesmo segmento, passando por exemplo, de ter como objetivo ao invés de uma viagem de intercâmbio, uma reforma de imóvel.

Assim ele terá respaldo financeiro para qualquer que seja sua escolha na famosa questão filosófica: “Não sei se caso ou compro uma bicicleta”.

Ao disponibilizar soluções que integram todos os processos operacionais que alinham operação e estratégia, a Sinqia permite que as administradoras de consórcios desenvolvam projetos que as aproximem do público jovem aproveitando essa onda que parece já estar se formando num volume significativo no horizonte.

Aqueles que se preparam aproveitam melhor as oportunidades.
Não perca mais tempo, entre em contato!

Otávio Barros